1. Final de livro NANANÃO: Um final que te deixou péssimo, no chão, arrasado, ou que foi só uma droga.
Eu não gostei do final da trilogia Jogos Vorazes. A autora optou por escrever um final apressado, matou vários personagens importantes, e no fim o livro ficou péssimo. Eu amei Jogos Vorazes e me apaixonei por Em Chamas. Mas em A Esperança, a série conseguiu perder seu posto entre as minhas favoritas...








2. Protagonista NANANÃO: Um personagem principal que te tira do sério Luísa de O Primo Basílio - Eça de Queiros. A personagem mais ingênua e indecisa que já tive o desprazer de ler!

3. Série de livros NANANÃO: Uma série que é toda uma grande negação, que te deixou com aquela sensação de tempo perdido. Os Imortais - Alyson Noel. Eu li a série até o segundo livro, mas a leitura estava tão cansativa, os personagens tão sem graça... Que decidi abandonar a leitura desta série.


4. Casal NANANÃO: Um casal que não acende as luzes do seu coração.

Maia e Floriano, de As Sete Irmãs - Lucinda Riley. Eu não vi química alguma entre os dois, foi um romance bem enfadonho, sem luz ou paixão. A história do livro é incrível, mas este romance foi totalmente desnecessário.










5. Plot Twist NANANÃO: Uma virada de mesa que não virou mesa nenhuma A Mentira - Nora Roberts. Um livro ao qual já nos primeiros capítulos eu suspeitava fortemente sobre algo que, quase ao término do livro, se concretizou. A autora provavelmente queria surpreender os leitores com este plot twist, mas ela já havia entregado a verdade há muito tempo.

6. Decisão de protagonista NANANÃO: uma escolha que você viu o personagem fazer e você pediu muito para que não fosse verdade, mas aí era e aí.. que pena. Uma escolha da Cathy, de O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Bronte. Os personagens tomam decisões que irão alterar seus destinos, e as tomam por impulso, sem pensar nas consequências.

7. Gênero NANANÃO: um gênero que você nunca vai ler Terror/Horror. Eu já li um livro do gênero e já foi suficiente para descobrir que esta não é a minha praia.

8. Clichê de trama NANANÃO: aquela coisinha que tá em tudo que é história que você não aguenta mais ler. Triângulos amorosos. Quando leio a sinopse de um livro que dá a entender que haverá um triângulo amorosa, já me sinto desanimada para aquela leitura.

9. Recomendações NANANÃO. Uma recomendação que você ouve sempre e você sempre fala “Não querida, obrigado” Livros do autor Stephen King. Ele pode ser um ótimo escritor, mas isso não significa que eu goste do seu gênero literário.

10. Mania de escrita NANANÃO: Alguma coisa que um autor ou autores fazem que te deixam pedindo “Pelo amor de Deus! Socorro! Pede para outra pessoa escrever essa parte?” Descrições da rotina dos personagens em diferentes capítulos e com vários parágrafos. Tudo bem, você pode escrever que seu personagem é um confeiteiro, e dedicar de um a dois parágrafos a isto, mas não precisa levar o leitor a descobrir inúmeras receitas, a maneira de incorporar os ingredientes, enfim, e em vários capítulos diferentes, se este não for o foco da história! Infelizmente uma das minhas autoras favoritas, Nora Roberts, tem se usado muito deste recurso ultimamente, tornando seus livros cansativos.


11. Livro NANANÃO: Um livro que não devia nem ter existido.

Cidade Dos Anjos Caídos. Os Instrumentos Mortais deveria ter sido uma trilogia, mas a autora inventou mais três livros para virar uma série. Até hoje não li o último, os dois anteriores foram uma perda de tempo, a história ficou chata e sem foco.









12. Vilão NANANÃO: Um vilão que não valeu nem o palito de limpar o dente, de tão fraco que foi. O vilão do irmão do rei Ricardo Coração de Leão da Inglaterra, João "Sem Terra". Cada cena dele parece a de uma criança mimada que perdeu seu brinquedo favorito...

13. Autor NANANÃO: Um autor que você teve uma experiência ruim de leitura Marion Zimmer Bradley (autora da série As Brumas de Avalon). Achei a escrita da autora bem cansativa, os personagens rasos, e por estar, no momento da leitura, assistindo a uma série baseada na lenda do Rei Arthur (Merlin-2008), esperava muito mais da leitura.

14. Morte NANANÃO: Uma morte que você não perdoa. Tantas e de tantos livros diferentes... Mas não perdoo a morte da Bree no livro Eclipse - Stephenie Meyer. Se os Cullen realmente desejassem, poderiam ter salvo a garota.

15. Tipo de livro NANANÃO: E-book. Claro que há algumas exceções, pois alguns autores independentes nem pretendem lançar a versão física, mas tendo a possibilidade, prefiro esperar  para poder ler o livro na versão impressa.

16. Interesse romântico NANANÃO: Algum casal que nunca pareceu que seria um casal, só gastou seu tempo.
Alerta de spoiler! Eadlyn e o Eikko. Passei A Herdeira inteira shippando a Eadlyn com o Henri, mas preparada emocionalmente para o caso de ela escolher o Kile, só para a autora inventar um romance super insta-love em A Coroa.

2 Comentários

  1. Oiiii

    ODIEI o final de Jogos Vorazes. Aquele casalzinho não me convence até hj, muita coisa desnecessária acontecendo, trama apressada demais em partes onde não deveria acontecer isso. Enfim...
    Vou ler em breve As Sete Irmãs e espero gostar da trama, do romance de tudo.... Falam tão bem dessa série que, veremos né?
    Caçadores de Sombras com certeza deveria ter sido uma trilogia, eis aí outra série desnecessariamente esticada até não poder mais né, idem A Seleção da Kiera Cass.

    Beijokas

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice.
      Eu já li o segundo livro da série As Sete Irmãs, e o romance do segundo livro foi muito melhor do que o do primeiro hehe.
      Também acho que "esticar" as séries não funciona muito bem... As histórias se tornam repetitivas.
      Abraços!

      Excluir

Seu comentário será sempre bem vindo!

Divulgação de blogs